Menino em um ambiente escolar, segurando um lápis e sorrindo para a frente.

 

Desenvolver habilidades socioemocionais em seus alunos pode fazer com que eles apresentem melhores resultados      

 por Hellen Barbosa

 

Os seres humanos são formados a partir das inúmeras características, do contexto em que vivem e da forma como estão inseridos no mundo ou em grupos sociais. Ou seja, todos os indivíduos devem ser percebidos e considerados levando em conta uma infinita multiplicidade de valores e suas competências socioemocionais. E a educação, cada vez mais, tem observado e explorado os estudantes em sua totalidade.

Para que uma instituição de ensino possa desenvolver a educação de forma integral é preciso que ela consiga enxergar, independente de sua linha pedagógica, os conteúdos e as práticas educativas de maneira tão importante quanto as competências socioemocionais.

As habilidades socioemocionais podem ser aprendidas, praticadas e ensinadas. Elas fazem parte da formação e do desenvolvimento integral dos seres humanos. Por isso é importante que nossas crianças tenham acesso a este tipo de metodologia. Todas estas competências são utilizadas em nosso cotidiano e em diversas situações da vida sem que a gente consiga perceber. Elas costumam integrar os processos que nós precisamos para aprender a conhecer, identificar, conviver, trabalhar e ser.

Ter acesso ao desenvolvimento de habilidades socioemocionais dentro da grade curricular possibilita que nossas crianças desenvolvam atitudes e características para lidarem com qualquer tipo de emoção.

Dessa forma alcançar objetivos, demonstrar empatia, manter relações sociais positivas e tomar decisões de maneira responsável vai parecer muito mais comum e espontâneo. Todo este conhecimento é capaz de assegurar a formação integral de cidadãos responsáveis e de exercer um papel ativo na sociedade. Mas para que o desenvolvimento de habilidades socioemocionais seja incorporado de maneira integral no ambiente escolar é fundamental que todos os professores considerem estes princípios no planejamento de suas aulas e atividades.

O ensino socioemocional e o cognitivo, quando desenvolvidos de maneira paralela no ambiente escolar, são eficientes a ponto de potencializar a capacidade dos alunos. Dessa forma, eles saem muito mais preparados para os desafios da vida, como também para todas as outras fases de suas trajetórias escolares e para o mercado de trabalho. 

Sem dizer que alunos com o socioemocional bem desenvolvido possuem maior motivação para aprender. Um ambiente escolar humanizado e com boas relações acaba facilitando também a aprendizagem. As crianças e adolescentes passam a compreender os conteúdos apresentados de maneira mais natural.

A educação socioemocional, presente na Base Nacional Comum Curricular, deve fazer parte dos currículos de todas as escolas do Ensino Básico brasileiro. Mas é bom lembrar que é preciso ir além do currículo. Competências socioemocionais precisam ser desenvolvidas na rotina, no dia a dia, nas relações e no posicionamento das escolas.